Loading Offers - Please wait
Reserve online






Limpar / Opções

Hotel Plaza de Pádua e o centro histórico. Entre a arte e a cultura.

Ao passear pelas ruas do centro descobrirá que o Hotel Plaza de Pádua se encontra próximo das principais atracções da cidade, como a  Cappella degli Scrovegni com as pinturas a fresco mais importantes de Giotto es Musei Civici Eremitani (Museus), e o Palazzo della Ragione no centro das praças mais bonitas de Pádua: Piazza dei Signori, Piazza delle Erbe, Piazza della Frutta.
As características botteghe (barracas típicas) gastronomiche e adegas são imperdíveis, uma verdadeira galeria de especialidades do território, assim como o histórico Caffé Pedrocchi, um local de encontro de intelectuais e universitários desde o início do século XIX. O Jardim Botânico, também não se encontra longe do centro, sendo o Jardim Botânico universitário mais antigo do mundo ainda existente.

Ainda a pé, pode ir à Universidade de Pádua que inclui o Palazzo Bò, um dos ateneus mais antigos e prestigiados em Itália, famoso sobretudo pelas disciplinas médicas e científicas.

O hotel encontra-se a 15 minutos a pé da  Basilica di S. Antonio, conhecida pelos cidadãos de Pádua simplesmente como o Santo, sendo a igreja mais importante da cidade e uma das maiores e mais visitadas de todo o mundo.

A imponente Basilica di S. Giustina está virada para  Prato della Valle, a segunda maior praça da Europa depois da Praça Vermelha de Moscovo, preciosa para os cidadãos de Pádua e sede de eventos, concertos, mercados e manifestações.

Padova Fiere
(Feiras) è totalmente acessível através de autocarros e serviços de camioneta, assim como o  Hospital Civil, o Stadio Euganeo e o Gran Teatro, local de concertos e espectáculos de importância.

Observe os eventos no calendário

“Diz-se que Pádua tem o Prado sem Relva, o Santo sem Nome e o Café sem Portas. De facto, Prato della Valle è uma praça e não um jardim; o Sant’Antonio de Pádua para todos os cidadãos de Pádua é “o Santo” e basta; o café Pedrocchi foi construído no século XIX sem portas para que estivesse sempre aberto dia e noite para os estudantes de passagem."